Ads 330x60px

Subscribe:

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Resenha: Maelna e a presença de Lúcifer


Maelna e a presença de Lúcifer (Skoob)
Autor: Amauri Casagrande
Editora: Perse
Páginas: 392

Álvaro era um homem com uma vida normal. Tinha seu apartamento, seu emprego e uma condição de vida aceitável. Era um cara bonito também. E por causa de uma mulher ele vê  sua vida virar de cabeça para baixo. Ele é atropelado e quase morre. Deformado e desempregado ele se vê no fim do poço e totalmente incapaz de provar quem era o verdadeiro culpado pelo seu suposto "acidente".
Sem ter mais esperanças Álvaro apela para as forças ocultas, mas precisamente ele tenta fazer um pacto com o Diabo. Mas como não vê nenhum resultado acaba esquecendo daquilo e volta a levar sua vida adiante. Algum tempo depois Álvaro conhece Sr Macau, um homem misterioso, dono de uma livraria um pouco "diferente". Ele começa e receber alguns livros emprestados para que possa se informar sobre o satanismo.
Nesse meio tempo aparece Maelna, que mais tarde viria se tornar muito "íntima" de Álvaro. Ele começa a estudar e aprender cada vez mais sobre o satanismo e sobre os planos de Lúcifer, após entrar para "A estrela do Amanhecer". Descobre que pode ter a sua vida de volta, ele só precisa aceitar os termos de Lúcifer. Álvaro só não consegue descobrir o segredo que Maelna esconde.

Confesso que demorei um pouco para começar a gostar de Maelna, mas depois de alguns capítulos a historia começa a se desenvolver melhor. A narrativa não é pesada, achei que as vezes o autor enrolava um pouco, mas só em alguns pedaços. Me surpreendi com Maelna (a personagem). Ela conseguiu me encantar (no seu próprio jeito de ser). Maelna é uma personagem diferente de todas as outras que eu já li, ela não é a mocinha indefesa e nem a garota mais popular do colégio. Ela tem o seu próprio estilo diferente do que costumamos ver, sua personalidade é bem forte (mas confesso que achei ela um tanto liberal, resumindo piriguete, mas não que isso seja um traço negativo da personagem). O livro tem algumas partes bem picantes, o sexo é abordado de maneira direta e reta, algumas "cenas" são bem fortes. A julgar pelo título eu pensei que o livro seria bem mais "Punk", ou que a leitura seria mais pesada pelo tema que é tratado, mas pelo contrário achei até "calmo". Fica evidente que o autor fez uma pesquisa muito grande sobre os assuntos que aparecem no livro. Todo começo de capítulo tem um trecho de um livro que envolva satanismo, magia e etc. Livros como a bíblia satânica ou o Liber  Al Vegis do conhecido bruxo Aleister Crowley são frequentemente citados em Maelna e a presença de Lúcifer. Até um site conhecido no mundo gótico foi usado como fonte de pesquisa, o Spectrum Gothic (eu já conhecia :P). Quem se interessar e quiser visitar o site basta clicar em cima da palavra em verde.


Recomendo a leitura para quem goste desse tema, e principalmente para aqueles que gostem de livros com temas bem "Quentes".

Agradecimentos especiais ao Amauri Casagrande que disponibilizou dois exemplares de Maelna e a presença de Lúcifer, um para resenha e outro para sorteio. A promoção com o Maelna já foi ao ar, quem se interessou e quiser participar é só clicar "Aqui".


Gente espero que tenham gostado. Semana que vem tem mais, ah não deixe de comentar, a sua opinião é mega importante!!! Um grande beijo à todos!!!

2 comentários:

Camila Q. Dias disse...

Oie Paablo!
Confesso que estava curiosa para saber como era esse livro, pois só pela capa e título parece ser um livro digamos que um pouco "forte", abordando assuntos a respeito de Diabo, inferno e coisas do gênero.
A vida de um homem sempre muda com a presença de uma mulher. heheh
A mulher parece ser misteriosa demais, e por ela nãos ser a bobinha, mocinha, é um lado positivo, mostrar que os personagens, principalmente femininos podem ser sim diferentes e com personalidade forte. o/
Mas eu não sei se conseguiria ler este livro, por abordar sobre esse assunto de satanismo, mesmo não tendo nenhuma religião, quer dizer, praticante de alguma, esse assunto não me interessa muito, sabe?
E outra vantagem que pude perceber pela sua resenha que o livro não é tão pesado, sendo assim tirando totalmente aquele pré conceito que temos logo que vemos a capa e tentamos "decifrar" o título do livro. hehe
Só duas coisas que eu fiquei meia perdida na resenha (isso é uma crítica construtiva, viu?).. eu queria saber mais a respeito da "A estrela do Amanhecer", é um grupo?
E a outra é que na frase "Álvaro só não consegue descobrir o segredo que Maelna esconde.", parece que ficou faltando alguma coisa.. ele só não consegue descobrir o segredo da Maelna, como..?
Mas eu gosto bastante das suas resenhas, viu? Só essa que eu achei que ficou faltando alguma coisa. o/
Fico imaginando o quanto de pesquisa que o escritor fez para poder escrever este livro, até porque você tem que pesquisar muito mesmo para você não colocar alguma coisa errada, e até mesmo para o enredo não se perder, e tudo ter coerência.
Beeeijos! =*

Casagrande disse...

Oi, Camila. Aqui é o escritor de Maelna quem voz fala. Após escrever manuais técnicos para uma grande empresa de eletrônica e informática, e publicar também um romance de ficcção científica (Além da Percepção) mudei bruscamente o tema (não o jeito de escrever), e optei por esse controverso assunto. Eu fiquei bastante impressionado com o animê "Death Note", e queria criar um mistério bem sombrio tanto quanto o respectivo. Mas, no final, é provável que tenha escolhido o tema errado, pois creio que o assunto é agressivo e mexe com algo muito delicado (religião), a despeito do Pablo achar que não é tão pesado (obrigado, Pablo!). Para você ter idéia, recebi elogios de alguns editores importantes, mas que não se quiseram publicar o livro, em função do tema e de como é abordado. Alguns amigos quase me crucificaram! Daí, a opção do PERSE, até que algum editor tradicional se interesse. Se eu já fosse um cara tão famoso e poderoso quanto o Dan Brown, poderia falar mal do Vaticano à vontade e ainda sim ganhar milhões de dólares... Quando aos segredos de Maelna, foi oportuno o Pablo não abri-los, afinal, seria contar o final do livro, e quando agente sabe como termina, não fica muito motivado a ler. Agradeço o apoio, são sempre bem vindas as opiniões que nos ajudam a melhorar, e de certa forma, dar mais qualidade e aceitação ao que publicarei em breve. (AC)

Postar um comentário