Ads 330x60px

Subscribe:

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Resenha: Dizem por Aí... - Jill Mansell

Dizem por Aí... (Skoob)
Autor (a): Jill Mansell
Editora: Novo Conceito
Páginas:430
Onde Comprar: Submarino.
 
 Tilly, no auge dos seus 28 anos, acaba de ser abandonada pelo namorado, sem nenhuma explicação, bilhete ou um telefonema pelo menos. Perdida com seus "problemas" pessoais, Tilly, resolve visitar sua velha amiga de faculdade Erin.
Erin mora em uma cidade pequena, no interior. Ao perceber um anuncio no jornal, onde oferecem um emprego, Tilly fica logo tentada a aceitar e ficar por ali mesmo. E é isso mesmo que acontece. Tilly será uma espécie de governanta na casa de Max, um decorador que largou a mulher e se assumiu gay. Max tem uma filha adolescente chamada Lou e uma relação super amigável com sua ex-mulher.
Eis que surge no caminho de Tilly o solteirão mais cobiçado da área. Jack Lucas vai conseguindo abalar as estruturas dela aos poucos. Apesar de estar relutante por causa dos avisos de que Jack é um galinha, Tilly vai se aproximando cada vez mais do rapaz. Ela irá descobrir que nem todo boato é verdadeiro...

Dizem por aí...
... Que algumas pessoas são melhores do que outras para guardar segredos.
 
Apesar das 430 páginas eu li esse livro bem rápido. A história é tão engraçada e envolvente que nós vamos devorando uma página atrás da outra soltando várias gargalhadas. Não lia um livro tão engraçado quanto esse desde "Qual seu número?". Este foi o primeiro livro que li da Jill Mansell, mas assim que possível eu estarei lendo outros.
 
Quanto aos personagens só me restam elogios. Não teve um que eu não tenha gostado. Tilly é divertida, um pouco insegura, mas totalmente atrapalhada. Max conseguiu me arrancar boas risadas junto com Lou. Até  a "Vilanzinha"  da história conseguiu me conquistar depois de algumas páginas. O tema principal do livro não são os "Segredos" como eu imaginei pela sinopse, e sim os "Boatos". De uma maneira divertida a autora trata de temas polêmicos como o a Homofobia, por exemplo, mas sempre dando destaque aos boatos.
 
Adoraria que esse livro tivesse uma continuação, ou pelo menos fosse adaptado para o cinema. Tenho certeza que daria uma ótima comédia romântica. Quando terminei de ler eu fiquei refletindo sobre a moral do livro. Sem dúvida seria: Não acredite cegamente em fofocas e boatos, afinal nem tudo que reluz é ouro.
 
Resumindo: Uma leitura Divertidíssima e indicada à todos os públicos, afinal rir é sempre bom para qualquer pessoa.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário